..:: Notícias ::..

28/08/16

Argentina de Paulinho Garcia bate o Brasil nos pênaltis e fatura o ouro olímpico

 

O roteiro foi parecido com o futebol de campo na Rio 2016: o Brasil chegando à final após um início ruim e uma boa recuperação no torneio, fazendo a decisão nos pênaltis contra um rival de peso em busca da inédita medalha de ouro.

Mas, se nos campos a canarinho bateu a Alemanha e faturou o único título que não tinha, nas mesas da AUFM a final teve um desfecho diferente: o Brasil sucumbiu ante à Argentina nas cobranças de pênaltis e acabou ficando com a prata.

O torneio olímpico de futebol da AUFM foi realizado neste Sábado na Arena Anchieta, com o apoio da Virou Moda e da Ubatuba Extintores.


Solera, Paulinho e Daniel Valle no pódio
 

No comando do Brasil desde que o assumiu no sorteio na Copa das Confederações de 2013, Ralph Solera tinha a missão de conquistar o ouro "em casa", e seguir com boas campanhas com a seleção brasileira, com a qual faturou a Copa das Confederações 2013 e a Copa América 2015.

Mas a missão tinha na Alemanha de Dan Garcia o maior obstáculo, pois os germânicos eram os franco-favoritos ao título. Também eram muito cotados a Argentina de Paulinho Garcia, a Itália de Daniel Valle e a França de Fabrício Machado.

 

Argentina fatura o ouro olímpico no Maracanã

A competição começou com os participantes divididos em grupos. No Grupo "A" o Brasil começou mal, empatando com França e Portugal com gols nos acréscimos, e com a classificação ameaçada e a torcida pressionando com gritos de "Marta" no Maracanã, conseguiu a vaga no sufoco na última rodada, mas atrás da França. Portugal de Gabriel Aliende classificou-se como um dos melhores terceiros e foi a grande sensação da Olimpíada.

No Grupo "B" a favoritaça Alemanha passou com 100% sem maiores problemas, deixando a Rússia de Patrick Fonseca em segundo e vendo o Uruguai de Sìlvio Fonseca e a Austrália de Vinícius Jabara sendo eliminados.

 

No Grupo "C", a primeira colocação foi da Argentina. Os hermanos passaram sem muitos problemas, e viram o México de José Marques surpreender a Itália na briga pela segunda posição, deixando os italianos passarem também como um dos melhores terceiros. A lanterna da chave ficou com a Coréia de Taylor Frázio.

Veio então as Quartas-de Final, e três seleções mostraram bom futebol: a Alemanha, que bateu Portugal tirando o pé (3x0), a Argentina que superou a boa Rússia (3x1) e o Brasil, enfim jogando bem, que eliminou o México (4x1) de virada. No outro confronto, França e Itália empataram (2x2) e a azurra passou nos pênaltis (3x1) de forma dramática, também se recuperando no torneio.

Nas Semi-Finais, dois belos jogos. Em uma chave, a Argentina venceu a Itália (que defendia o ouro conquistado em 2012) no Mineirão (3x2), enquanto no Itaquerão o Brasil surpreendia e goleava a poderosa Alemanha (4x1) garantindo a final sul-americana.

Na decisão do bronze, deu Itália (3x2), a única a chegar ao pódio nas duas Olimpíadas jogadas na AUFM. Na finalíssima, no Maracanã, um jogo tenso e de poucas oportunidades, em que a Argentina saiu na frente e o Brasil empatou no fim (1x1), levando a decisão para as penalidades. Depois de muito drama, os portenhos ficaram com o título quando o meia Benato Malgusto perdeu a penúltima cobrança brasileira, decretando a vitória argentina (4x2).

O título olímpico marcou a primeira conquista de Paulinho Garcia na categoria temática (pastilha/vidrilhas) na AUFM.

 

Clique aqui para ver como foi a Olimpíada AUFM 2016
Clique aqui para ver a galeria de campeões do torneio
Clique aqui para ver todos os torneios que a AUFM promove
Clique aqui para ver os rankings da AUFM

 
 
..:: parceiros ::..